PETROBRAS FECHA FÁBRICAS DE UREIA E PREOCUPA AGRONEGÓCIO

Petrobras fecha fábricas de ureia na Bahia e Sergipe no último mês, que poderá causar sérios problemas de abastecimento no setor agrícola e pecuário.

“170 milhões de reses bovinas estão sob risco iminente pelo desabastecimento de ureia pecuária. A Petrobras resolveu intempestivamente fechar as fábricas de uréia, deixando o sistema de produção pecuário brasileiro sob risco. Não há garantias de quantidade, preço e qualidade da uréia importada utilizada como suplemento animal.

Há sérios riscos de contaminação, colocando em risco todo o rebanho nacional” comentou Maurício Velloso, presidente da Associação do Novilho Precoce do Estado de Goiás. Confira nota da Associação Brasileira das Indústrias de Suplementos Minerais A Associação Brasileira das Indústrias de Suplementos Minerais (Asbram), em conjunto com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), defendeu nesta terça-feira, dia 10, em audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, a manutenção das atividades das unidades da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) da Petrobras na Bahia e em Sergipe.
A fábrica também tem unidades em Mato Grosso do Sul e no Paraná. Para as duas entidades, o fechamento das unidades provocaria prejuízos à economia da região, com o desemprego de 1,4 mil pessoas, e poderia aumentar os custos de produção com a importação do insumo.

A Fafen produz fertilizantes como amônia e ureia, que são importantes para a produção agropecuária, usados na adubação de culturas e pastagens e na alimentação de ruminantes Para o senador Eduardo Amorim (PSDB/SE), autor do requerimento para a realização da audiência pública, o fechamento da Fafen na Bahia e em Sergipe vai desabastecer o mercado agrícola e tornar o País vulnerável e dependente do mercado externo.

As fábricas deveriam encerrar as atividades em junho deste ano, mas uma decisão do presidente Michel Temer de criar um grupo de trabalho para tratar do assunto estendeu as atividades da Fafen nos dois estados até o mês de outubro. Importação Com o encerramento das atividades da Fafen-BA, o abastecimento do mercado de ureia fertilizante será feito por importação
– o que impacta na forma produtiva das companhias misturadoras de adubo. A Petrobras informou que realizará investimentos no Porto de Aratu de forma a viabilizar a importação de amônia e o atendimento ao Polo Petroquímico de Camaçari.

Para gás carbônico, há alternativas de suprimento no próprio Polo Petroquímico de Camaçari que serão discutidas com os clientes, segundo a companhia. Sobre a Ureia A ureia é a principal fonte de nitrogênio para a agricultura brasileira, sendo responsável por cerca de 57% do consumo no Brasil. Sintetizada a partir da amônia e do gás carbônico, sob condição de temperatura e pressão elevadas, a ureia é utilizada como matéria-prima na indústria e agropecuária no Brasil.

Fonte: A Redaçao

 

 


 


www.Portal AgroRO.com.br

O Maior Portal de Agronegócios do Estado
de Rondônia

Rua Rio Grande do Norte 1708
Centro - Jaru / Rondônia
CEP 76890-000

 

 

Contatos

(69) 9209 - 8742 (Claro)
(69) 9986 - 4999 (Vivo)
(69) 9374 - 5284 (Claro)

contato@portalagroro.com.br




Proibido a reproducao total ou parcial
do conteudo deste site sem autorizacao
dos idealizadores.


© 2015 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Interativas - Todos os direitos reservados